Dicas para escolher o notebook para sua necessidade

Por

Adriano Camargo

Sabemos que escolher um notebook nem sempre é uma tarefa fácil, não é mesmo? São tantas opções no mercado, características, termos técnicos, funcionalidades, que acabamos ficando um pouco perdidos.

dicas configuração notebook

Ficará mais fácil escolher o notebook!

Cada pessoa tem sua necessidade própria para o uso do computador portátil, seja para trabalhar, estudar, lazer ou entretenimento, por exemplo. Mas, aqui, iremos direto ao Ponto, com dicas básicas a serem observadas com atenção para a escolha de seu notebook. Pode chegar, que aqui sua dúvida vai acabar!

Tamanho

A dica básica para o melhor tamanho do notebook está relacionada a sua necessidade de transportá-lo. Pois, quanto menor a tela, mais prático será seu transporte, podendo colocá-lo em uma pasta ou mochila. Se o foco é o home office, a tela maior será mais útil, principalmente se trabalhar com edição de imagens ou vídeos.

dicas notebook home office

Edição de imagens ou vídeos requer uma tela maior!

De forma geral, a maior parte dos notebooks têm tela de 14″ ou 15,6″, com definições em HD ou Full HD. Quanto maior for a tela e a resolução, maior será o nível de detalhes e a imersão.

Peso

O peso do notebook leva em consideração os materiais utilizados na construção do computador portátil. Os produzidos em alumínio, fibra de carbono ou outros materiais tecnológicos são mais leves e facilitam o transporte.

Processador, o cérebro!

O notebook que será utilizado apenas para acessar arquivos leves, como planilhas, mandar e responder e-mails, editores de texto ou mesmo navegações básicas pela internet, pode ser com processadores Intel Celeron, Intel Atom ou Intel Dual Core, por exemplo.

Caso sua necessidade esteja relacionada à arquivos mais pesados, com extensa quantidade de dados, aplicativos conectados em tempo real, como aulas virtuais, será necessário buscar processadores de maior capacidade, com os da linha Intel Core i3 ou Core i5 ou os da AMD Ryzen 3 ou Ryzen 5, que oferecem desempenhos mais dinâmicos e objetivos.

dicas notebook processador

Não se esqueça de conferir a quantidade de núcleos do processador

Agora, se você precisa trabalhar com a edição de imagens ou vídeos, ilustrações, design e programação, que necessitem do maior poder de processamento, será ideal buscar chips mais tops, como os da AMD Ryzen 7 e Intel Core i7.

Também vale ficar atento na quantidade de núcleos existentes no processador, pois, quanto maior a velocidade e opções, melhor o desempenho, com múltiplos aplicativos abertos.

Memória RAM, gerencia os programas

A memória RAM do notebook precisa estar intimamente ligada à escolha do processador, pois, quanto maior a necessidade de um processador potente, maior precisa ser a memória RAM. Isso irá influenciar na velocidade de abertura de programas, no desenvolvimento de tarefas, sem falar no menor número de travamentos.

dicas notebook memória

Quanto mais potente o processador, mais alta precisa ser a memória RAM

Para os notebooks de entrada, 4GB de memória RAM são considerados essenciais. Agora, à medida que o processador melhora, a quantidade da memória também precisa seguir essa evolução, para 6GB, 8GB, 12GB, 16GB, em diante.

Diferenças entre HD e SSD

Tanto o HD como o SSD são locais para o armazenamento do conteúdo que está no notebook, diferenciando-se pela velocidade de execução das tarefas, durabilidade, espaço e o preço.

O SSD é a melhor opção para os usuários que precisam da maior agilidade e desempenho em múltiplas tarefas. Isso é possível, pois ele guarda os arquivos em chips de memória Flash, acelerando o acesso aos dados, podendo ser até 10 vezes mais rápidos que um HD.

dicas notebook hd ssd

O SSD transfere arquivos com maior velocidade e desempenho

O SSD também é mais resistente, pois não possui discos físicos. Todo seu funcionamento ocorre por meio de componentes eletrônicos, exigindo menos do hardware, além de ser mais silencioso e compacto. Ótimos para uso em notebooks ultrafinos.

Porém, o HD também tem suas vantagens! A primeira delas está relacionada à quantidade de espaço interno, indicado para usuários que precisam salvar muitos arquivos pesados, como fotos, vídeos e filmes. A outra está relacionada ao preço, bem menor, quando comparado ao alto custo dos SSDs.

Placa de vídeo: dedicada ou integrada?

Com as pessoas ficando mais tempo em casa e utilizando o notebook para inúmeras necessidades, como trabalhar e estudar, apareceu cada vez a necessidade de se investir em máquinas melhores. Aí surge a dúvida sobre a questão da placa de vídeo com uma placa integrada ou dedicada.

As placas gráficas ou placas de vídeo são divididas entre: integradas e dedicadas. Quanto aos objetivos, ambas servem para o fornecimento de imagens, sendo que uma trabalha sozinha, já a outra em conjunto com as outras placas.

dicas notebook lazer entretenimento

A placa dedicada possui memória própria de vídeo

A placa integrada se refere aos chips embutidos da placa-mãe e construídos com o processador. Isso implica em tamanhos menores, consumindo menos energia e preços menores, mas com o desempenho inferior. Importante ressaltar, que são as placas que equipam a grande maioria dos notebooks vendidos.

Ela é indicada para o usuário que realiza tarefas mais cotidianas como a navegação pela web, utiliza editores de texto e planilhas, assiste filmes, entre outras atividades. As placas integradas não são indicadas para rodar jogos “pesados” que necessitem do poderio gráfico da placa ou mesmos para quem utiliza programas de edição, como editores de vídeo.

Já a placa dedicada não fica acoplada ao processador, mas conectada em um slot próprio da placa-mãe. Ela que permite a maior performance de aplicações pesadas, pois dispõe de uma memória própria para uso em programas de edição, por exemplo. Sem falar que as placas dedicadas acompanham ventoinhas próprias, para que a placa de vídeo não aqueça demais.

Fique ligado!

Também existem outras características próprias de cada aparelho que não podem passar desapercebido, como quais e quantas conexões ele possui. Se ele será ligado com um mouse, impressora, caixa de som ou até em uma TV para ver filmes em tela grande.

Primeiro, preste atenção no número de portas USB disponíveis. Se você utiliza essas conexões para conectar um HD externo ou mouse, por exemplo, um notebook com duas ou três portas USB, serão suficientes.

Para quem costuma transferir arquivos com frequência, vale verificar o notebook com USB 3.0 para transferências mais velozes. Já a conexão HDMI será útil para ligá-lo a uma TV.

dicas notebooks conexões

Fique atento ao número de portas USB disponíveis

Viu só, agora a escolha se tornará bem mais simples. Basta se atentar ao seu perfil de consumidor e quais tarefas quer desempenhar com o notebook. Pode chegar aqui no Ponto e conferir, as opções são inúmeras!

Não fique sem saber o que é!

Tem alguns termos no universo dos computadores que podem causar dúvidas sobre o que significam, não é mesmo? Fique tranquilo, que te contamos o que eles representam.

Processador – Uma espécie de cérebro do computador, por isso mesmo, quanto mais potente, mais rápido ele será para desempenhar as funções indicadas, como abrir vários programas ao mesmo tempo, sem travamentos.

Chipset – Fundamental para o funcionamento de um computador. Se refere ao conjunto de circuitos integrados, responsáveis por fazer com que todos os componentes possam trocar informações e realizar as tarefas exigidas.

Memória RAM – Trata-se da memória de acesso rápido, que guarda apenas o necessário para as ações que estão sendo executadas no momento. Quanto maior a memória RAM, mais rápida a resposta.

Core – Quando se fala em Core, estamos nos referindo ao núcleo do processador. Existem os processadores com um núcleo e com vários núcleos na mesma peça.

HD – O termo HD refere-se ao “hard disk” ou disco rígido. Um componente do computador ou notebook que possui a finalidade de armazenar os dados.

Resolução Full HD – O Full HD nada mais é do que uma expressão utilizada para indicar as características do detalhamento da imagem, sendo 1920 pixels na horizontal e 1080 na vertical.

Pixels – O termo pixel se refere ao menor elemento de uma imagem. Portanto, quanto maior a quantidade de pixels, melhor definida será a imagem.

Gigabyte – Diz respeito a medida de tamanho de arquivo que equivale a cerca de 1 milhão de bytes.

Hardware – Chamamos de hardware toda e qualquer parte física de um computador.

Notebook de entrada – São os computadores portáteis com configurações mais básicas.

dicas escolha notebook

Ilustração – Adriano Mercedes Cantero

Veja Também

Comentários

Mais Acessados

curta nossa página