Qual o melhor serviço de streaming de música? Episódio final: Spotify!

spotify

Música para levar: Spotify

Para encerrar nossa série musical, falaremos do Spotify – um serviço de reprodução de música que compete com o Rdio e o Deezer e está expandindo as suas ofertas. Hoje, está presente em 56 países.

No Brasil, o serviço ainda está no início das suas operações.

Aos que duvidam da popularidade do Spotify, basta dizer que ele tem 40 milhões de usuários inscritos mundialmente. Destes, 10 milhões pagam a assinatura premium – que dá direito a alguns benefícios, que falaremos no final dessa matéria.

O serviço

spotify-musica

O serviço se diferencia dos outros em alguns aspectos chave. Apesar dos outros permitirem, também, a instalação de aplicativos que explorem os recursos, o Spotify foi abraçado pela comunidade de desenvolvedores e tem centenas de apps que podem ser instalados e transformar o programa, sugerindo músicas e alterando a forma como você interage com ela.

LEIA TAMBÉM:

Gosta de blues? Com um aplicativo você recebe sugestões de ano a ano – de grandes jazz da história na visão de entusiastas. Talvez você queira ouvir os maiores hits do ano pela aclamada revista Rolling Stone, ou montar uma lista com base em humor. Tudo isso é possível com os apps do App Finder, um localizador de ferramentas simples e divertidas. Se quiser, também pode escolher o app musicXmatch que mostra a letra sincronizada com a música, molezinha né?

spotify-musicxmatch

Mas estações de rádio, listas de preferidas do serviço e um robusto sistema de sugestão com base no que você ouviu são apenas algumas das facetas do Spotify. Ele também permite que você pegue a sua biblioteca de CDs e MP3 (do iTunes ou do Windows Media Player) e importe para dentro do aplicativo – que de quebra tem um visual incrível no Mac e no Windows.

Dessa forma, você pode ter mescladas as músicas que tem no serviço com aqueles discos que ama e que estão em sua prateleira, mas que por algum motivo não estão hoje no ar no Spotify. Já pensou dar uma festa montando uma lista de reprodução misturando os dois?

A pegada social do Spotify é a que mais se parece com um Twitter ou Facebook. Você segue amigos, celebridades e listas de reprodução. Pode recomendar aos seus seguidores uma nova pérola encontrada ou ainda indicar para um amigo – via mensagem privada – uma canção ou álbum que goste muito.

Spotify no celular

spotify-celular

Por US$ 5,99 (o preço aparece em dólar, talvez enquanto ainda está em testes, mas convertendo dá aproximadamente 15 reais com as taxas) você pode eliminar os anúncios em áudio do Spotify. Eles aparecem nos intervalos entre músicas, como se fosse uma estação de rádio de verdade, mas acabam incomodando um pouco.

E ao pagar a versão premium, você ganha o direito de sincronizar canções para reproduzi-las offline. O aplicativo possui versão para smartphones (Android e iOS) e tablets, além de Mac e Windows. E, ao contrário dos concorrentes, o modo offline permite que você baixe músicas para rodar, também, em seu computador quando estiver em um lugar sem conexão Wi-Fi.

As playlists podem ser secretas ou públicas, que poderão ser seguidas por qualquer amigo. E se quiser, pode tornar a lista colaborativa.

O Spotify tem alguns problemas: o maior deles é que você não pode ter discos acrescentados individualmente, apenas playlists. Nada impede que você crie uma lista de um disco só, mas aí o problema é na hora que você quer reproduzir toda a sua biblioteca, não dá para colocar no aleatório como um todo, apenas disco a disco. Outro “problema” é o preço em dólar, algo que deve mudar em breve.

A biblioteca é extensa e a possibilidade de mesclar com os seus próprios sons é um diferencial importante para quem quer receber os amigos e ter uma coleção musical ainda mais completa para dar o som!

Veja Também

Comentários

Mais Acessados

curta nossa página