Você sabe qual é o protetor solar ideal para o seu tipo de pele?

Por

Indiana Braga

bloqueador solar corporal

Mantenha a sua pele bonita e saudável

Essencial em qualquer período do ano, o protetor solar ainda é um item negligenciado por muitas pessoas. Há quem não use pelo simples fato de não acreditar na sua eficácia; outros consideram o preço deste dermocosmético muito alto, e ainda tem aqueles que julgam o seu próprio tempo de exposição ao sol muito curto para precisarem usar essa medida de proteção.

O fato é que o índice de consumo dos protetores solares no mercado brasileiro é bastante baixo em relação ao seu público-alvo. Em contrapartida, o câncer de pele responde por 33% de todos os diagnósticos desse tipo de doença no Brasil, sendo que o Instituto Nacional do Câncer (INCA) registra, a cada ano, cerca de 180 mil novos casos. Tendo acesso a esses dados (disponíveis no site da Sociedade Brasileira de Dermatologia), será que você ainda acha que investir em um protetor solar de qualidade é mesmo um gasto desnecessário?

Vale ressaltar que, além de evitar queimaduras e prevenir doenças ou distúrbios de pigmentação, como as indesejadas manchas decorrentes da exposição indevida aos raios UVB, o protetor solar é imprescindível para a prevenção do envelhecimento precoce da pele, causado pela radiação UVA.

Agora, mesmo quem já se deu conta da importância do uso do filtro solar e, inclusive, já o incluiu na sua rotina de cuidados diários, sabe que encontrar o produto ideal para a sua pele nem sempre é uma tarefa fácil. Mas, para a nossa sorte, a variedade deste tipo de cosmético é imensa e sempre haverá um que atenderá as nossas necessidades. Basta se atentar a algumas dicas valiosas!

O tipo de pele determinará a textura ideal do produto…

protetor solar facial

Há protetor solar para todos os tipos de pele

Conhecer o seu tipo de pele é fundamental para ser assertivo na escolha do protetor solar. Afinal, quem nunca comprou um filtro de difícil aplicabilidade e absorção, ou pior: que acabou causando oleosidade excessiva e ainda promoveu o aparecimento de cravos ou espinhas? Isso se dá justamente porque a composição de determinado produto possui ingredientes que não são indicados para alguns tipos de pele.

Ou seja, se a sua pele é naturalmente oleosa, você deve fugir de produtos que contenham óleos em sua formulação ou que possuam uma consistência mais grossa, para não obstruir os poros. Para esse tipo de pele, em que as glândulas sebáceas estão em maior atividade, as versões mais leves, à base de gel, sem gordura ou álcool, como os protetores solar toque seco, são as melhores opções.

A pele seca, por sua vez, precisa de bastante hidratação para minimizar aquele aspecto áspero e repuxado que, normalmente, ela possui. Por apresentar baixa elasticidade e maior tendência ao aparecimento de rugas e linhas de expressão, esse tipo de pele requer um pouco mais de cuidado. Se esse é o seu caso, aposte nas versões em creme, com óleo e água na composição.

Agora, se a sua pele não se encaixa em nenhum desses dois extremos, é possível que você possua um tipo considerado normal, com boa flexibilidade e oleosidade controlada, ou o tipo misto, caracterizado por um excesso de oleosidade apenas na “zona T” (que contempla as regiões da testa, nariz e queixo). No caso da pele normal, são recomendados os filtros em formato de emulsão cremosa, loção ou spray. Já para as pessoas de pele mista, a melhor indicação são os protetores com textura em gel-creme e sem óleo na composição.

…Já o tom da pele definirá o melhor FPS

filtro solar

Proteja sua pele das radiações UV

Famosa sigla exposta nos filtros solares, FPS significa Fator de Proteção Solar e determina a eficácia de cada produto e a proteção que ele oferece. Esse fator nada mais é que um indicador da quantidade de tempo que você pode ficar exposto ao sol sem vermelhidão na pele, em comparação à exposição sem proteção alguma. Ou seja, o FPS representa a capacidade de um protetor solar retardar o eritema na pele (vermelhidão) provocado pela radiação solar.

Sabendo disso, torna-se evidente que quanto maior for o FPS, maior será o grau de proteção do produto. Logo, o ideal é que todo mundo utilize o filtro com o máximo fator de proteção solar, certo? Errado. Embora o FPS mais alto proporcione, de fato, um elevadíssimo nível de proteção, existem tipos de pele que são naturalmente mais protegidas e que respondem muito bem a fatores mais baixos, como o FPS 30, por exemplo.

As peles mais resistentes ao sol são as negras, já que produzem mais melanina. Mas, apesar de elas serem menos propícias a queimaduras solares, não deixam de ser suscetíveis ao câncer de pele. Por isso, o uso do filtro solar é essencial. Nesses casos, o protetor solar com FPS 30 já consegue proteger com eficácia.

protetor solar la roche

Quanto mais clara a pele, maior tem que ser o FPS

Invejada por se bronzear com facilidade, a pele morena também corre risco de queimadura; logo, precisa de uma proteção mais poderosa. Os filtros solares com FPS 45 ou FPS 50 são perfeitos para manter o aspecto saudável, sem impedir o bronzeamento.

Já as pessoas de pele clara tendem a ficar vermelhas com muita facilidade durante a exposição ao sol, e a possibilidade de descamação aumenta gradativamente se não houver proteção adequada. Para esses tons de pele, os protetores com FPS mais altos são imprescindíveis. Aposte no FPS 60 se você possui pele clara. Agora, se ela for claríssima e muito sensível, não hesite em investir em filtros com FPS 70 ou mais.

protetor solar infantil

Quanto mais proteção para as crianças, melhor!

Embora não tenha a ver com tonalidade, mas com a sensibilidade propriamente dita, não poderíamos deixar de falar da pele dos bebês. Extremamente vulnerável, o público infantil merece bastante atenção no que se refere à proteção solar.

Para começar, não é recomendado que bebês com menos de 6 meses façam uso de qualquer tipo de protetor solar, visto que sua pele absorve com muita facilidade as diversas substâncias. Nessa faixa etária, eles precisam ser protegidos pelas roupas e acessórios, especialmente chapéu e guarda-sol.

Dos 6 meses aos 2 anos de idade, o ideal é que as crianças utilizem, exclusivamente, o protetor solar infantil. Depois disso, elas já podem fazer uso dos mesmos produtos que os pais, desde que haja um altíssimo fator de proteção (FPS) contra os raios ultravioleta.

Aplicar o filtro solar corretamente é essencial para um bom resultado

protetor solar neutrogena

Aplique uma camada espessa e uniforme

De nada adianta escolher a melhor textura ou o FPS adequado ao seu tom de pele, se você não aplica o protetor solar corretamente. Para conseguir um resultado satisfatório, não dá para economizar na aplicação do produto. Uma camada espessa deve ser passada uniformemente por toda a extensão da pele exposta, pelo menos 30 minutos antes de sair de casa, e é imprescindível que se reaplique o produto a cada 2 horas.

Outro detalhe muito importante é que o protetor solar deve ser usado sempre, inclusive em dias nublados. Se for sair de maquiagem, basta aplicar o filtro antes dos demais cosméticos ou combiná-lo com a base de sua preferência. Mas não custa lembrar que já existem várias marcas de protetor solar com cor disponíveis no mercado.

Veja Também

Comentários

Mais Acessados

curta nossa página