Cabelos Cacheados: Produtos para cuidar dos seus cachos | Blog eGlu

Cabelos cacheados e suas (in)definições

Por

Indiana Braga

hidratação para cabelos cacheados

Está muito mais fácil encontrar produtos para cabelos cacheados

Se você, assim como eu, possui e mantém os cabelos cacheados, sabe que até algum tempo atrás encontrar produtos específicos para o nosso tipo de cabelo era uma tarefa muito difícil. As opções eram extremamente escassas e, como se não bastasse, quando encontradas nem sempre faziam o efeito que a gente desejava. Quem nunca resolveu testar (por opção ou pela falta dela) produtos indicados para outros tipos de fios e acabou sendo surpreendido por um resultado positivo?

Isso acontecia e ainda acontece, porque as texturas dos cabelos cacheados são diversas e cada uma delas possui uma necessidade específica. E não pense que os tipos se diferenciam apenas de uma pessoa para outra, se assim fosse seria mais fácil encontrar os produtos mais eficazes e o melhor método de finalização. A questão é que o mesmíssimo cabelo pode conter diferentes texturas. O meu, por exemplo, transita entre o 2b, 2c e até 3a.

Não entendeu nada sobre essas letras e números que eu mencionei? Então vamos lá! O cabelo cacheado traz consigo uma aparente complexidade, que depois de compreendida acaba tornando muito mais fácil a aceitação de cada particularidade e a tomada de decisão para os cuidados necessários. Por isso, essa divisão dos tipos de cachos, inserida em muitos rótulos de produtos, só veio para somar e não para complicar. Quem já utilizou a linha Tô de Cacho, da Salon Line, sabe bem do que estou falando.

cabelos cacheados tipos diversos

Os diferentes tipos de cachos

Essa história de tipificação dos cachos começou com Lorraine Massey, especialista no tratamento de cabelos cacheados e cofundadora da marca Deva Curl. Inclusive, ela publicou um livro, chamado Curly Girl, no qual explica com clareza de detalhes todas as suas descobertas. Na tradução feita para o português, este livro ficou conhecido como O Manual da Garota Cacheada: o Método Curly Girl, uma publicação da editora Best Seller. E foi justamente a partir desses estudos que novas subcategorias foram surgindo e hoje, pelo menos aqui no Brasil, a tabela indicada acima é uma das mais seguidas pelos públicos cacheado e especializado.

Em síntese, o tipo 2 abrange cabelos ondulados, o 3 está relacionado ao cabelo cacheado e o 4 é o tipo crespo ou afro. E todos eles possuem três variações de curvaturas, representadas pelas benditas letras (A,B e C). Quem possui cabelo do tipo 2 sabe como é difícil alcançar e manter a definição, bem como conseguir o tão sonhado volume. Volume esse que, muitas vezes, acaba incomodando as pessoas com cachos tipo 4, que são naturalmente mais fechados e opacos. Já os cabelos com curvatura 3 também tendem a ser um pouco mais volumosos e ressecados, mas, possuem um definição invejável.

As crianças precisam ter orgulho dos seus cachos

penteados para cabelos cacheados

O incentivo aos cachos deve começar na infância

Exceção à regra, pelo menos no quesito cabelo, eu sempre fui uma criança muito elogiada pela beleza das minhas molinhas e por isso tinha um imenso orgulho de conservá-las. Não nego que mais tarde, em raras ocasiões, me rendi a secadores e chapinhas, mas nunca a tratamentos químicos alisantes, pois sabia que no dia seguinte poderia lavar o meu cabelo que ele voltaria ao “normal”.

Por outro lado, e só hoje me dou conta disso, nunca tive os cuidados que um cabelo cacheado exige. Tratamentos do tipo hidratações capilares, por exemplo, nem na adolescência receberam a devida importância. Mas, como possuo uma raiz lisa (própria dos cachos tipo 2) essa “falta de cuidado”, aliada a não utilização de processos químicos, acabou não me causando tantos danos.

cortes para cabelos cacheados

Representatividade importa!

Agora imagine crianças e adolescentes com cabelos do tipo 3 e 4, cuja curvatura exige muito mais a reposição de água e óleos sem os devidos cuidados capilares? Em um longo prazo é comum que elas sejam levadas a não aceitar suas madeixas e tentam se encaixar em outro determinado padrão estético. E, é exatamente aqui que reside a necessidade de pais e mães aprenderem a cuidar dos cabelos dos pequenos, desde entender que estes tipos de fios não podem ser penteados a seco, até quais são os modelos de corte que mais favorecem.

Uma boa notícia é que hoje em dia a indústria de cosméticos possui uma quantidade enorme de produtos específicos para crianças cacheadas. E isso é muito importante, afinal lavar e tratar os cabelos de bebês e crianças com produtos destinados ao uso adulto pode causar irritações severas. Mas, além da fabricação dos cosméticos, as empresas também estão preocupadas em elevar a autoestima e promover a autoaceitação dos pequenos. Exemplo disso foi a belíssima campanha #AmeSeusCachos, promovida pela Dove.

Além da Dove, muitas outras marcas já desenvolvem produtos específicos para os cachos das crianças. Entre elas, a Nazca, com a linha Acqua Kids e a Baruel com a clássica Turma da Xuxinha. Mas eu não poderia terminar este tópico sobre crianças cacheadas sem mencionar a atemporal campanha comercial da linha Johnson’s Baby para cabelos cacheados, até porque talvez seja a Johnson & Johnson a marca de cosméticos que está a mais tempo engajada com essa temática.

Como cuidar dos cabelos cacheados?

cachos bem cuidados

Uma finalização bem feita faz toda a diferença

Depois de perceber a pluralidade e a singularidade dos cachos, é necessário compreender que os cuidados precisam ser constantes e que não se trata apenas de lavar e finalizar com os produtos adequados, mas criar uma rotina de manutenção que vai desde a higienização ao modo como você dorme. Por outro lado, saber lidar com as características inatas deste tipo de cabelo certamente lhe proporcionará muito mais liberdade e autonomia.

Entender as particularidades do seu próprio cabelo é fundamental para identificar as necessidades dos fios em cada momento. E compreender que haverá situações em que a única saída será aceitar aquela condição também pode ser a melhor decisão. O frizz, por exemplo, é tratado como o grande vilão pela maioria das cacheadas e não deveria, pois nunca vamos conseguir eliminá-los, apenas tentar controlá-los, e isso se dá justamente pela estrutura deste tipo de fio.

O cabelo encaracolado, diferentemente do cabelo liso, não consegue levar a oleosidade natural do couro cabeludo até as pontas, e é justamente aí que entramos com alguns tratamentos capilares que acabam desempenhando esse papel. Mas, por mais que cuidemos rotineiramente das nossas madeixas, implementando o cronograma capilar* religiosamente (*hidratação, nutrição e reconstrução), ainda haverá momentos em que elas não responderão da maneira como gostaríamos, e isso é extremamente normal. O que não podemos é perder a paciência, a persistência e o humor por conta disso.

cabelo cacheado curto

Aceite que seus cachos nem sempre estarão perfeitos

Mas vamos ao que interessa para cuidar dos cabelos. Para começar, as cacheadas precisam abrir mão de shampoos que ressequem os fios, afinal, eles já tendem a ser ressecados por sua própria estrutura e não precisamos de mais um empurrãozinho pra isso. Há quem utilize shampoos sem sulfatos (low poo) ou condicionadores limpantes (no poo) para higienizar os cabelos, mas você pode utilizar o que preferir. Afinal, o que é bom para os meus cachos pode não ser o melhor para os seus.

Condicionadores são essenciais para selar as cutículas e deixar os cachos na sua melhor formação. Por isso, na hora da escolha, dê preferência àqueles que você sente que realmente desmaiam os seus fios e promovem a mesma sensação que um tratamento hidratante.

Falando em tratamento, toda cacheada precisa de uma máscara capilar, mas, se possível, tenha uma para cada etapa do cronograma. Lembrando que a de hidratação é responsável pela reposição da água. Compostas, em sua maioria, por glicerina, álcool modificado e extratos botânicos, elas são perfeitas para o tratamento de cabelos levemente opacos e ressecados. Além disso, a hidratação é a porta de entrada para qualquer outro tratamento capilar.

A máscara de nutrição, por sua vez, é indicada para quem precisa de reposição lipídica, já que ela é formada basicamente por óleos e manteigas. Se o seu cabelo está poroso, sem brilho, com volume excessivo ou leveza extrema e ainda apresenta muito frizz, o tratamento nutritivo ou umectante é a melhor opção.

Por fim, temos a máscara de reconstrução, que só deve ser usada em cabelos previamente hidratados e nutridos. Isso porque esse é aquele tratamento rico em proteínas, que quando utilizado dá a sensação de enrijecimento da fibra. Logo, se o seu cabelo continua frágil, elástico ou quebradiço, mesmo mantendo uma rotina de cuidados, e isso é muito comum em quem se submete a químicas, como coloração e descoloração, a etapa de reconstrução é fundamental.

Depois de todos esses tratamentos o que nenhuma cacheada ou cacheado deseja é que os efeitos deles se percam com facilidade. E para manter o cabelo hidratado por muito mais tempo e conseguir bons day afters (dias após a lavagem com o cabelo ainda apresentável :D) algumas dicas são essenciais:

  1. 1. Nunca seque os cabelos com toalhas felpudas, aquelas clássicas de banho. Dê preferência às toalhas de microfibra ou faça como eu, e utilize uma boa e velha camisa de algodão. Esse tecido proporciona menor atrito e minimiza bastante o aparecimento do frizz.
  2. 2. Leave-ins ou cremes para pentear são imprescindíveis (teste, teste, teste, use aqueles que você mais gostou e mude quando achar que deixaram de dar o resultado desejável, começando tudo de novo).
  3. 3. Utilize pentes com dentes largos, de preferência que sejam de madeira.
  4. 4. Aqui vai mais uma dica para evitar o tão temido frizz: troque suas fronhas de algodão e poliéster por fronhas de cetim. O atrito nesse caso é muito menor, evitando que a hidratação seja sugada pelo tecido e o cabelo fique bagunçado.
  5. 5. Não coloque a mão diretamente nos potes dos produtos para não contaminá-los. Retire só a quantidade que for usar naquele momento e, se possível, tenha em casa potes plásticos e espátulas para facilitar o processo.

Mas, o mais importante de tudo é que, apesar de a indústria ter compreendido as nossas necessidades, que são extremamente variadas, e o movimento de aceitação dos cabelos cacheados e naturais ter crescido consideravelmente nos últimos tempos, essa questão não deve ser pautada como mais um padrão estético preestabelecido. Muito pelo contrário: que as pessoas sejam livres para usar o cabelo da maneira como preferirem, construindo assim o seu próprio processo de identidade.

Crédito Vídeos

Vídeo 1  – Canal Youtube: Dove Brasil

Vídeo 2 – Canal Youtube Propagandas Históricas

Vídeo 3 – Canal Youtube CabeloCrespoVEVO – TRESemmé apresenta: Negra Li, Pathy De Jesus e Paula Lima no clipe da música Cabelo

Veja Também

Comentários

Mais Acessados

curta nossa página