Novo Office – É hoje que seu computador fica mais produtivo

É fato notório: tão importante quanto o Windows, para a Microsoft, é o Office. Seja você um estudante ou um profissional, é provável que já tenha tido contato com esse pacote clássico de aplicativos de produtividade. É nele que estão o editor de textos Word, o processador de planilhas Excel e o programa de apresentações PowerPoint.

Office 365 / Home & Student

A importância da Microsoft com a ferramenta é tanta que ela está disponível para outras plataformas (como o Mac, por exemplo) e possui até uma versão portátil gratuita, que equipa os sistemas Windows Phone (incluso em diversos aparelhos, como por exemplo a linha Nokia Lumia).

Agora, a novidade é que a ferramenta 2013 da companhia acaba de ser lançada, repaginada e modernizada para quem espera muito de programas do gênero.

História de sucesso

Desde a versão do Windows 3.1, o Office já tem presença marcante. Começou na versão 4, quando o Windows se chamava Windows for Workgroups. Mas a revolução começou a acontecer de verdade quando o Windows NT estava em alta, com a chegada do Office 97.

O Office amadureceu, passou por outras versões. Entrou nos anos 2000, ainda no Windows 95. E pouco a pouco foi remodelado, passou pela versão XP e pelo 2003. Mas foi na 2007 que se moldou como conhecemos até hoje. Foi quando entrou a Office Ribbon, a faixa de opções que — embora tenha causado estranheza a princípio — se provou uma grande opção.

E evoluiu mais um pouco, com a versão 2010, se adequou ainda mais às telas de notebooks e netbooks (e Ultrabooks, é claro), em vez de se limitar ao design compatível com os computadores de mesa, e se transformou ainda mais no programa indispensável em qualquer ambiente de estudos e trabalho.

Os componentes do pacote

Word - Excel - Powerpoint

A tríade sagrada do Office é a que comentamos no início desse artigo: Word (texto), Excel (planilhas) e PowerPoint (apresentação), talvez nessa ordem. Mas, a realidade é que outras ferramentas também estão disponíveis atendendo quem precisa de soluções ainda mais específicas.

Talvez a mais importante delas, e de uso mais amplo, do público executivo aos estudantes, é a ferramenta Outlook. Encarado erroneamente como “mais uma ferramenta de e-mail”, o Outlook é uma solução completa para enviar e receber e-mails, mas também para gerenciar calendários e tarefas de uma forma muito intuitiva. O programa de anotações OneNote também está presente.

Para uso mais específico, as ferramentas Publisher, para diagramação eletrônica, e Access, para a criação, consulta e alimentação de bancos de dados também estão disponíveis em versões mais completas.

As novidades são inúmeras em cada uma das ferramentas. A começar da integração ao Windows 8, seguindo a interface espetacular do novo sistema operacional da Microsoft. Isso reduz distrações e permite um melhor trabalho. O Word agora permite importar com facilidade conteúdo de PDFs em arquivos de texto, bem como facilita a integração de imagens e vídeos aos documentos.

O Excel melhorou a sua parte de geração de gráficos, que permite uma visualização mais simples e intuitiva dos valores cadastrados, ideal para quem trabalha com métricas ou aplicações financeiras. E com o PowerPoint é possível criar apresentações ainda mais bonitas que nas versões anteriores.

As duas versões

O Office é conhecido por ser vendido em mais de uma versão. Só que agora, a mudança nisso está radical: para o público mais básico, a empresa vende o Home & Student 2013, um pacote com uma licença para um computador, com as ferramentas básicas Word, Excel, PowerPoint e OneNote.

Para ter o pacote completo, a empresa possui o Office 365 Home Premium. A diferença, é que além de PCs com Windows, o 365 funciona também em Mac OS X, o computador da Apple. Além dos quatro softwares da versão Home & Student 2013, estão inclusos o Publisher, o Access e o Outlook.

O 365 também tem outro benefício: a instalação em até cinco computadores ou dispositivos móveis compatíveis e a integração online, que talvez seja o carro-chefe dos recursos do pacote. A integração ao SkyDrive com 20 GB extra de capacidade de armazenamento (totalizando 27 GB de espaço) se soma ao Office on Demand, que permite acessar o Office por um navegador a partir de outra máquina Windows de qualquer lugar do mundo, dispensando instalações adicionais.

A diferença também está no preço. O Office Home and Student 2013, por exemplo, custa R$ 239. O Office 365 é o primeiro software da empresa a usar o modelo de inscrição. Como se fosse uma televisão a cabo, você precisa desembolsar R$ 179 por ano para utilizá-lo, o que é ótimo para pequenas empresas ou quem possui mais de um computador em casa, já que o custo se dilui entre as cinco máquinas.

Escolha a edição mais adequada às suas necessidades, mas fato é que o Office — desde o início de sua longa trajetória — é a ferramenta mais famosa por ajudar todo tipo de profissionais e estudantes em suas aplicações sérias.

Gostou das novidades?

Seu Office Chegou!

Veja Também

Comentários

Mais Acessados

curta nossa página