Infográfico - Steve Jobs - A trajetória do gênio da computação

Infográfico – Steve Jobs – A trajetória do gênio da computação

Infográfico - Steve Jobs - A trajetória do gênio da computação

Você pode gostar da Apple, ou não. Você pode ter um Macbook na sua casa, ou não. Você pode ter um Smartphone para jogar e mandar mensagem para seus amigos, ou não. Você pode ouvir música pela internet, ou não. Assistir filmes no tablet, ou não. Você provavelmente tem um computador em casa, ou não. Com uma interface intuitiva e de fácil acesso, ou não. Você pode adorar os filmes da Pixar, ou não. Me diga que você nunca colocou um player de MP3 e saiu dançando por aí?

Acho que você já entendeu onde quero chegar, né?

A tecnologia participa hoje de todos os momentos da sua vida. Quer você queira, ou não. Sem dúvida Steve Jobs foi um dos precursores das principais inovações que usamos em nosso dia a dia. Alguns gostam de frisar que Jobs inventou poucas coisas, mas é inegável que a participação de Jobs e a mente brilhante do empresário rendeu diversos produtos que facilitam ou alegram um pouquinho mais a nossa vida, ou não. Né? =D

Confira aqui no E-Glu do Pinguim o infográfico que conta parte da trajetória de Steve Jobs:

Infográfico - Steve Jobs - A trajetória do gênio da computação

Infográfico – Steve Jobs – A trajetória do gênio da computação

Tudo começou em 24 de fevereiro de 1955 em São Francisco, Califórnia. Deixado para adoção, foi criado por Paul e Clara Jobs em Mountain View. Com apenas 5 anos mudou-se com a família para Palo Alto, cidade que ficou conhecida como um dos polos tecnológicos do Vale do Silício.

Em 1969 Jobs conheceu Steve Wozniak, seu futuro sócio e cofundador da Apple. A revolução estava apenas começando.

Aos 17 anos, entrou na Reed College em Portland – Oregon, mas abandonou os estudos após seis meses. Jobs decidiu viajar para a Índia em busca de iluminação espiritual. Para a viagem, gastou todas as economias depois de conseguir um emprego na Atari.

Um ano depois, em 1975, Wozniak desenvolveu o Apple I na garagem dos pais de Jobs. Em abril de 1976 Jobs e Wozniak fundaram a Apple Computer Inc.

O Apple II foi o primeiro computador pessoal vendido em larga escala a um preço acessível. Isso fez a empresa ganhar atenção do mercado mundial de investidores. Um ano depois do nascimento da primeira filha, Lisa, Steve deu início ao projeto de uma interface gráfica baseada em navegação por ícones, janelas e pastas. As inovações incluíam também o mouse para facilitar o manuseio.

Em 1980 a companhia passou a concorrer com a IBM e a Microsoft após o surgimento do Apple III. Por causa de um problema de ventilação no primeiro modelo, o Apple III+ foi lançado em seguida, mas não obteve sucesso.

O Macintosh foi exibido num polêmico comercial dirigido por Ridley Scott baseado no livro 1984, de George Orwell. Era o primeiro PC com interface gráfica pioneira e recursos de tipografia e de desenho. Por isso, passou a ser o parâmetro para os computadores da época.

Depois de uma briga com John Sculley, CEO da Apple, Jobs foi afastado do empreendimento pelo conselho de administração. Então, fundou a NeXT Computer e, em 1986, comprou uma ~empresinha~ chamada Pixar.

A inovação de Jobs mais uma vez ficou evidente ao apresentar o NeXT Cube, primeiro aparelho criado pela nova empresa, que continha processamento de som estéreo, porta Ethernet e suporte para gráficos e sons no corpo dos e-mails – algo raro para a época.

Em 1991 Steve se casou com Laurene Powell. Logo no primeiro ano de matrimônio, nasceu Reed. O casal teve mais dois filhos: Erin (1995) e Eve (1998). No mesmo ano, a Pixar assinou um contrato de US$ 26 milhões com a Disney para produzir 3 longas-metragens animados.

1992 foi um ano importante para o futuro do sistema operacional da Apple. Foi nesse aqui que teve início a comercialização do NeXTStep, sistema de computador que serviu de base para o MAC OS. Em 1993, a NeXT, que trabalhava com hardwares, passou a produzir softwares.

Em 1995 a Pixar lançou Toy Story, o primeiro filme de animação feito totalmente com computação gráfica. Com o longa, os 80% de Jobs na produtora passaram a valer US$ 600 milhões.

No ano de 1996 a situação financeira da Apple era preocupante, para solucionar o problema comprou a NeXT por US$ 427 milhões e nomeou Jobs como conselheiro. Quando ele retornou à companhia, o empreendimento valia pouco mais de US$ 3 bilhões. Ao longo de quinze anos, esse valor cresceu quase 133 vezes, chegando a US$ 340 bilhões.

Gil Amelio, diretor executivo da Apple, deixou a empresa em 1997, e Steve se tornou CEO interino. Em 1998 a Apple voltou a ser uma das líderes do mercado com o lançamento do iMac (lembra dele?), modelo totalmente voltado à internet, com porta USB e kit multimídia embutido.

A linha iMac fez um sucesso absurdo, para aproveitar esse sucesso Steve apostou em outros exemplares para aumentar a atuação da companhia: o PowerBook G3, o Power Macintosh G3 e o iBook.

Chegou ao mercado no ano de 2000 o Mac OS X. Depois de três anos participando como interino na empresa, Jobs retornou ao posto de CEO.

O ano seguinte foi palco de mais uma revolução. O iPod foi lançado com capacidade para armazenar até 1000 músicas, o aparelho se tornou a sensação da indústria de som.

Em 2003 foi criada a iTunes Store, que possibilitou a compra de músicas online. 2004 também foi um ano de música! Foi apresentado o iPod mini, com tamanho ainda menor e disponível em até 5 cores.

Jobs fez em 2005 o seu famoso discurso de formatura em Stanford, contando três histórias: uma sobre intuição e aprendizado, outra sobre seu amor pela Apple e a última sobre sua experiência com o câncer.

2007 foi um ano importante na história da Apple. Mais dois produtos foram elaborados: o revolucionário iPhone, com interface touchscreen, e o reprodutor de mídia Apple TV.

No ano seguinte surgiram o Macbook Air, notebook super fino e potente, e a App Store, loja virtual de aplicativos, seguindo os moldes da consagrada iTunes Store.

Três anos depois do lançamento do iPhone a Apple expôs ao público o iPad. A primeira versão do tablet foi amplamente vendida em todo o mundo.

Em agosto de 2011, a Apple se tornou a companhia mais valiosa do mundo. O anúncio do recorde de vendas de iPads e iPhones e a estratégia de diversificação adotada foram os principais fatores responsáveis pela valorização da empresa.

A morte do gênio, em outubro, não diminuiu sua influência sobre a indústria eletrônica. A Apple continua sendo lide de mercado e já anunciou a sétima versão do iOS para o segundo semestre de 2013.

Ashton Kutcher vai interpretar Steve Jobs na cinebiografia do fundador da Apple. O filme estreia no Brasil no dia 6 de setembro. Confira o trailer:

É fã de Steve Jobs e/ou da Apple? Então curta e compartilhe com os amigos!

Publique em seu site ou blog

Compartilhe este infográfico do E-Glu do Pinguim com seus leitores e amigos. Insira o código abaixo em sua página para publicá-lo.

A carreira de Steve Jobs

Veja Também

Comentários

Mais Acessados

curta nossa página