Torneio Feminino Gamer na BGS | Blog eGlu

Inteligentes, belas e devastadoras, as mulheres no Counter-Strike!

Por

Adriano Camargo

conter strike jogo tiro primeira pessoa

Counter-Strike, das Lan-houses para o sucesso dos torneios. Fonte: Valve

Quem disse que as mulheres não gostam de se divertir com um game, está completamente enganado! Segundo um levantamento referente ao mercado e o perfil de jogadores ativos no país denominado Pesquisa Game Brasil 2017”, realizada pela Sioux, Blend New Research e pelo núcleo de Estudos e Negócios em Marketing Digital da ESPM, ficou comprovado um aumento do número das mulheres que consomem jogos digitais no país.

O levantamento comprovou que 53,6% do universo gamer é formado pelo público feminino. E um dos fatores que contribuiu e vem aumentando cada vez mais esse número diz respeito aos títulos em ambiente online com várias pessoas ao mesmo tempo e a popularização dos smartphones que permite utilizá-lo para jogar em diversos momentos do dia.

Um dos títulos de maior impacto e de relevância quanto a sua popularidade é o Counter-Strike, um jogo de computador que ultrapassa gerações! Costumeiramente, sendo apresentado de pai para filho. Lançado no fim dos anos 90 como uma modificação do jogo Half-Live, da Valve. O CS, como carinhosamente é chamado, tem uma mecânica simples onde são formadas duas equipes, os terroristas e os contra-terroristas que batalham entre si resgatando reféns, desativando bombas e eliminando seus oponentes.

Com o sucesso do jogo em todas as partes do mundo e o avassalador crescimento da internet, o Counter-Strike pode ser considerado como um dos principais responsáveis pela popularização das Lan Houses, no início dos anos 2000. Muitas equipes foram formadas nesses estabelecimentos e com o crescimento da quantidade de grupos deu-se início aos times que levaram a sério a brincadeira e, consequentemente, a criação de campeonatos de CS pelo mundo.

Torneio feminino de CS: GO na Brasil Game Show

counter-strike-go-torneio-feminino-brasil-game-show

Habilidade, pontaria e muita estratégia nos torneios femininos de Counter-Strike

A criação cada vez maior de torneios, premiações e os patrocinadores envolvidos, além do fascínio pelo jogo, fez motivar ainda mais para que os jogadores passassem a encarar o game como uma verdadeira profissão. Dessa forma, surgiram as equipes profissionais de Counter-Strike com rotinas diárias de treinos, intensificando técnicas durante as partidas e o aprimoramento dos reflexos.

E isso não é uma exclusividade do universo masculino. Pelo contrário, com o aumento do número de campeonatos femininos, mais e mais mulheres aproveitaram seus momentos de diversão com os games e, em especial, sua paixão pelo Counter-Strike para, assim como em outros esportes e a igualdade de gêneros, ter a oportunidade de mostrar suas habilidades e participar dos torneios. Afinal de contas quem não quer se divertir com um game, não é mesmo? E ainda ter a possibilidade de viajar por diversos países representando o país em competições internacionais, por exemplo.

Pela primeira vez na história a Brasil Game Show recebeu o torneio de Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO), exclusivo para mulheres, com final sendo realizada no dia 14 de outubro de 2017. A versão Global Offensive, lançada em 2012, é o quarto título da franquia, que possui conteúdos clássicos, mapas retrabalhados, além de novos personagens e modos de jogo.

A decisão contou com a presença das equipes BootKamp e Vivo Keyd (antiga Innova) que demonstraram todas as suas estratégias de combate em horas de muita adrenalina e disposição.

O time da BootKamp foi formado pelas jogadoras:

  • Amanda “AMD” Abreu
  • Claudia “santininha” Santini
  • Gabriela “gabs” Freindorfer
  • Ana Claudia “ninha” Barbosa
  • Jessica “fly” Pellegrini

Enquanto que a Vivo Keyd teve a seguinte formação:

  • Camila “cAmyy” Natale
  • Pamela “pan” Shibuya
  • Juliana “showliana” Maransaldi
  • Gabriela “Gabi” Maldonado
  • Bruna “bizinha” Marvila

A grande final do torneio feminino de CS GO, que poderia ser disputada em cinco mapas, acabou com a vitória avassaladora da equipe da Vivo Keyd pelo placar de 3 a 0, após 3 horas de tiros certeiros, muitas explosões e facadas. Sendo 16 a 5 no primeiro round, 16 a 7 no segundo e, no mapa decisivo, que caminhava para uma vitória massacrante, a equipe da BootKamp endureceu a disputa, mas acabou derrotada pelo placar de 16 a 11.

Um linguajar bem peculiar!

Counter-Strike fez surgir, com o passar dos tempos, uma série de gírias próprias do jogo, e que se você não estiver adaptado a elas pode passar sem entender o que se passa durante as partidas. Muitas delas também são utilizadas em outros jogos em rede, mas vale serem lembradas.

  • Sniper: Jogador de mira apurada funciona como um atirador de elite.
  • Headshot: Tiro na cabeça.
  • Noob: Jogador que não sabe jogar (novato).
  • Rushar: Significa invadir, correr sem parar para cumprir o objetivo do mapa.
  • Xiter: Quando se uso algum tipo de trapaça no jogo.
  • Kickar: Expulsar o jogador do servidor.
  • Camper: O jogador que vive se escondendo no mapa para matar o adversário sem que o descubram. Costuma ser um sniper!
  • Costinha: Quando um jogador tem o costume de atacar o adversário de maneira desprevenida, pela retaguarda.
  • Cheater: Quem usa programas ilegais para tirar vantagem no jogo.
  • Bot: Personagens controlados pelo computador.
  • C4: É a bomba que os terroristas precisam plantar.
  • Cavalar: Quando um jogador faz muito barulho, principalmente quando corre.
  • Clan: O mesmo que time.
  • Nick: O nome que o jogador utiliza no game, normalmente apelidos.
  • Teamplay: Jogar em equipe.

Mão na massa! As armas de um gamer!

desktop gamer notebook gamer placa dedicada

Uma placa de vídeo dedicada, avançado processador e memória RAM turbinada

Tanto para quem adota um perfil mais profissional, participando de campeonatos, como para um jogador casual, que faz do game apenas um momento de divertimento, não se pode deixar de falar do principal instrumento de todo grande jogador, seja homem ou mulher. As nossas tão adoradas máquinas de trabalho, um desktop ou notebook gamer que funcione de maneira fluida e tranquila. Até porque um dos mais chatos e torturantes problemas quando se está na pele de um “gamer” é o famoso “lag” ou travamento.

Para garantir o alto desempenho gráfico existem algumas características que podem ser consideradas como primordiais para a melhoria da configuração, uma delas diz respeito ao uso de uma placa dedicada aliada a um avançado processador. Claro que não são todos os títulos que necessitam de uma máquina mais potente, mas sempre é bom ter algo avançado para não se preocupar.

Entre os notebooks gamers, algumas marcas podem ser destacadas, como: Dell, MSI, Acer e Samsung. A Dell conta com alguns avançados modelos da linha Inspiron com placas da NVIDIA GeForce GTX proporcionando maior clareza nas imagens e velocidade do sistema. A Acer tem os modelos Aspire VX5 que faz inveja a qualquer jogador, também com placa GeForce GTX, processador Intel Core i5 ou i7 e disco rígido de 1 TB. Já a Samsung tem nos modelos da linha Odyssey seu astro dos games com tela de 15.6 polegadas placa dedicada da NVIDIA e memória de 8 GB de RAM.

Agora se você é fã de um desktop ou PC Gamer, como também existem inúmeras opções de computadores, as prioridades tem como foco a melhoria dos hardwares, tanto da placa de vídeo, como o processador, além da alta capacidade de disco rígido e avançada memória RAM. Entre as principais marcas, podemos destacar: Dell, G-Fire, Neologic, 3green e PC Mix.

Com tantas opções disponíveis, aproveite para adquirir o seu e treinar em casa, pois poderá estar participando do próximo campeonato!

Os imprescindíveis: teclado e mouse!

acessorios perifericos teclado gamer teclas coloridas atalhos

Teclados com botões coloridos, rapidez de resposta e teclas de atalho

Acessórios e periféricos também podem fazer uma grande diferença em determinados jogos, tanto mouses como teclados parecem itens comuns e indiferentes na hora da jogatina, mas podem ser o fator primordial que separa a vitória da derrota. Quando o assunto são os teclados, o tempo de resposta é o que faz a diferença. Quanto ele irá demorar para responder ao comando das teclas pressionadas, por exemplo. Além da quantidade de teclas de atalho que pode ser crucial, facilitando com atalhos programados.

mouse gamer anatomico alto dpi

Um mouse gamer tem alta sensibilidade, além de melhor anatomia e localização dos botões

Quanto aos mouses, a sensibilidade é um dos principais fatores que indicam se vale a pena comprá-lo ou não, quando se é um gamer. Quanto maior for à resolução medida em DPI, mais sensível ele será. O ideal é que se possa alterar a configuração do DPI de maneira manual, pois cada game fica melhor com uma determinada sensibilidade. Por exemplo, no Counter-Strike que é um jogo de tiro é necessário um DPI alto, devido à alta sensibilidade para se atirar nos oponentes.

Como comparação, um usuário comum utiliza o mouse com DPI entre 400 e 600. Um designer gráfico que faça uso de softwares que trabalhe com imagens, precisa de um mouse com um DPI mínimo de 800. Já os mouses gamers podem chegar até a 3 mil DPI. A anatomia do mouse também favorece determinadas jogadas, além de uma melhor localização dos botões. Entre as principais marcas que levam os jogos no PC a sério e recebem uma atenção especial das fabricantes, estão: Asus, Corsair, Logitech e a Razer.

Brasil Game Show – A maior feira de games da América Latina

A Brasil Game Show (BGS) se consolidou como a maior feira de Games da América Latina. Esse ano está sendo realizada a 10ª edição. Em todos os anos houve recorde de público, pois o evento consegue reunir os principais nomes da mercado de Games, colaborando para que milhares de gamers prestigiem o evento.

A primeira edição foi realizada em junho 2009, no Rio de Janeiro, recebendo o nome de Rio Game Show. O público foi de aproximadamente 4 mil participantes. Na edição seguinte, realizada no mesmo ano, em novembro, o público dobrou! Em 2010 a feira trocou seu nome para o que conhecemos hoje: Brasil Game Show, e teve cerca de 30 mil visitantes. No ano seguinte a feira contou com público de 60 mil, superando a estimativa de 50 mil pessoas. Ano a ano a feira foi se firmando nesse nicho e ganhando mais e mais adeptos.

Em 2017, além dos grandes nomes da indústria de games que sempre marcam presença no evento, a novidade ficou por conta do primeiro campeonato feminino de Counter-Strike GO que acabou com a vitória da Vivo Keyd.

Veja Também

Comentários

Mais Acessados

curta nossa página