Acampar é preciso!

Acampar é preciso!

Acampar não significa, necessariamente, ser obrigado a fazer as suas necessidades no mato nem dormir cercado por cobras, aranhas e lagartos. Também não é só reunir a turminha ao redor de uma grande fogueira para assar marshmallows, como retratam três em cada cinco filmes norte-americanos exibidos na Sessão da Tarde.

Acampar também não é um programa só de bichos-grilo proibido para “patricinhas” que não abrem mão do conforto. Esqueça os rótulos e tudo o que já ouviu falar sobre acampamentos: se você nunca se arriscou a passar alguns dias dentro de uma barraca, talvez seja hora de fazê-lo.

O Pinguim vai tentar acabar com o seu preconceito e deixar o seu acampamento super confortável, principalmente se você for um aventureiro de primeira viagem.

Por que acampar?

Porque é divertido! Poucas viagens serão mais marcantes na sua vida do que o seu primeiro acampamento. E o segundo, e o terceiro, já que certamente você vai querer repetir a experiência. Acampar é divertido se você estiver sozinho, com amigos, com seus pais, com seus filhos, em qualquer situação.

Se a diversão ainda não for um argumento convincente para você, acampamentos são super econômicos. Alguns lugares do Brasil possuem hotéis e pousadas caríssimos que não cabem no nosso orçamento. E as habitações ficam ainda mais caras se forem para mais de uma pessoa ou em épocas de alta temporada.

Você não precisa deixar de viajar por conta disso: procure um camping bacana, compre uma barraca e coloque o pé na estrada!
Outro ponto é que no Brasil nem todos os destinos possuem infraestrutura para recebê-lo. Às vezes, os lugares mais bonitos são também os mais selvagens, que ainda não foram amplamente explorados pelo Homem (e, por isso, conseguem manter a beleza). Acampar, então, é a única opção de abrigo na hora de conhecê-los.

Você está convencido? Então já pode ler o próximo item: o que levar em um acampamento?

A barraca

O primeiro item que você deve adquirir é também o mais importante de todos: a barraca de camping. Lembra dos seus tempos de criança, em que você amarrava um lençol em uma cadeira e brincava de cabaninha? Pois então, a cabaninha cresceu, se encheu de tecnologia e hoje há no mercado barracas que são verdadeiros mini-apartamentos.

Existem três tipos de barraca:

Canadense – É aquela dos desenhos animados, triangular, com armação de ferro. Tem uma longa vida útil, mas são pesadas e podem atrapalhar um pouco na hora de carregá-las, se a intenção for fazer trilhas e armar a barraca no meio do mato.
Estrutural ou Bangalô – Ideal para quem não abre mão do conforto. Esse tipo de barraca parece mais uma casinha, com divisória para quartos, sala e até uma cozinha.

Iglu (ou melhor E-Glu =D) – São as mais usadas, com diversos modelos, em nylon com varetas de fibra de vidro ou alumínio. Levinhas, esse tipo é ideal para quem quer caminhar, ou precisa de praticidade na hora de armar a barraca!

Se você não está no pique de caminhar, não quer abrir mão do conforto e vai viajar até o destino de carro, as barracas do tipo Estruturais são boas opções, embora a montagem e a desmontagem sejam bastante trabalhosas. Agora, se você é do tipo que tirou férias para não ter nenhum trabalho, compre uma barraca Iglu. Dê prioridade às que possuem duplo teto para evitar umidade, ou com costuras seladas, para garantir uma viagem sequinha em caso de chuva.

Os acessórios

Agora que você já sabe qual barraca comprar, está na hora de montar uma listinha do que também é preciso levar. O segundo item essencial é uma boa mochila, capaz de carregar aquilo que você necessita e deixar tudo bem organizadinho dentro da barraca, que, obviamente, não possui armários.

Você vai precisar de um saco de dormir e um isolante térmico. Se a temperatura do lugar não for lá muito estável, compre um saco de dormir com abertura frontal que dará conta de te aquecer nos dias frios e te dar conforto nos dias de calor.
Colchões infláveis também são boas opções, mas você deve ter absoluta certeza de que eles cabem dentro da barraca e que não encostam nas laterais, para não comprometer a vedação.

Outro item essencial é uma lanterna de mão, com um jogo de pilhas reserva. Nem todos os campings do Brasil são equipados com luz elétrica e no meio do mato tudo fica ainda mais escuro (olhe pelo lado bom: quanto menos luz artificial, mais estrelado será o céu).
É importante que a lanterna seja de boa qualidade para não te deixar na mão em um momento como esse.

Você também vai precisar de fósforos, um fogareiro portátil, panela pequena e talheres, para cozinhar aquilo que caçar (calma, é brincadeira! Muitos campings mantêm restaurantes dentro do lugar, mas é bom poder preparar a sua própria comida).

Separe um par de tênis e roupas confortáveis, repelente para insetos, estojo de primeiro socorros, agasalho, manteiga de cacau, chapéu ou boné, óculos escuros, sunga ou biquíni, papel higiênico e outros objetos de higiene pessoal, toalha, máquina fotográfica, um canivete, sacos plásticos para guardar o lixo que produzir, toucas e luvas (se o lugar for frio), e seus documentos!

E agora que você já sabe o que levar, vamos à terceira e última questão: quem levar?

Acampamentos são bons para crianças, adultos e idosos

Se você nunca pensou em acampar porque tem filhos pequenos e morre de medo de que eles sejam picados por insetos e corram algum outro tipo de risco, está redondamente enganado.

Você não precisa envolver as crianças em plástico bolha para poupá-las de algum acidente: o que se aplica a você também se aplica a elas. A diferença é que os pequeninos não tem o nosso preparo físico para enfrentar grandes caminhadas, altas escaladas, e temperaturas super frias ou super quentes. Mas o contato com a natureza é fundamental para o desenvolvimento infantil e, mais do que isso, para ensiná-las noções de responsabilidade com o Meio Ambiente, companheirismo, respeito ao próximo e espírito de grupo.

Então, se você está a fim de acampar com as crianças, procure fazer uma viagem um pouco menos selvagem e com um bocadinho mais de conforto, respeitando os limites dos menores. Ninguém aqui é o Rambo e vai colocá-los para carregar pedras em caminhadas de longas horas, ou para escalar a montanha mais alta do mundo. O mesmo vale para os idosos.

Acampamentos também são ideais para casais que estão a fim de dividir um espaço apertadinho, um céu estrelado e viver o clima de “só o que preciso é de um amor e uma cabana”.

Está encalhado ou encalhada? Não se preocupe: acampamentos são ótimos lugares para conhecer pessoas de bem com a vida, companheiras e dispostas à uma aventura. Convide seus amigos e boa viagem!

Outras dicas essenciais para um acampamento inesquecível

– Respeite a natureza. Dela, nada se tira e nada se deixa. Na hora de ir embora, deixe para trás as florzinhas, pedras, troncos de árvore, bichinhos. As lembranças do acampamento estão na sua cabeça.

– Nem todo camping possui coleta de lixo. Não queime o lixo que você produziu: recolha-o em sacos e leve para uma cidade que possui a coleta.

– Procure montar a barraca longe de encostas e longe de rios. Lembre-se que se chover, o rio pode encher e alagar a sua habitação.

– Se for acender uma fogueira, procure uma clareira e calcule o sentido do vento. Cuidado para não queimar a sua barraca ou as árvores ao redor. Para acender a fogueira, utilize os galhos secos que já estão caídos no chão.

– Quando a fogueira terminar de queimar, pegue as cinzas e espalhe ao redor da barraca. Isso manterá as formigas longe.

– Tire qualquer resto alimento de perto da sua barraca. Você não vai querer bichinhos selvagens indo comer ali do seu lado, não é mesmo?

Veja Também

Comentários

Mais Acessados

curta nossa página