SmartTV, você ainda vai ter uma

Provavelmente você já deve ter percebido uma tendência curiosa. As pessoas começaram, mais e mais, a consumir conteúdo digital, sejam os gerados de forma amadora ou os distribuídos profissionalmente pela internet.

Hoje, assistir televisão online é uma realidade, e para não perder o espaço e abocanhar ainda mais mercado, as fabricantes investiram em um novo conceito: o das televisões Smart, ou em outras palavras, TVs conectadas.

Mas o que as Smart TVs são capazes de fazer? Onde elas se destacam? Para o que elas são melhores e em que elas são incapazes de substituir os computadores? Calma, calma! O Pinguim explica.

TV conectada? Como é isso?

A partir do momento em que as fabricantes identificaram o consumo crescente de vídeo online, imensamente beneficiado pela banda larga, uma pequena lâmpada acendeu na cabeça de seus engenheiros, projetistas e executivos. Por que não trazer para um aparelho convencional o mesmo benefício?

Então, timidamente, começaram a surgir os primeiros modelos, que apenas coletavam algumas informações online. E o formato foi amadurecendo até que, hoje, é difícil uma televisão mais moderna que não tenha ou uma porta de rede ou um dispositivo de acesso sem fio.

As televisões mais poderosas ganharam recursos ainda mais avançados, como a instalação de aplicativos fabricados por terceiros, de forma semelhante ao que pode ser visto atualmente em smartphones e tablets.

Formas de conexão

Assim como há duas formas de se colocar um computador em rede, no caso das televisões isso também acontece. Todavia, os modelos mais econômicos funcionam apenas a partir de um cabo de rede (Ethernet).

Nas especificações de alguns modelos, em vez da nomenclatura Ethernet, é possível encontrar o nome LAN. Nesses casos, você precisará prover o cabo, amplamente disponível. Verifique sempre a metragem, certificando-se que ele é suficiente para levar da sua televisão até um roteador.

Em outros casos, a televisão está preparada para acessar redes sem fio. É o melhor dos mundos, mas atenção: muitas delas não possuem a placa Wi-Fi embutida, sendo necessário a compra de um adaptador extra para colocá-las online (o adaptador varia de acordo com a marca e modelo da televisão).

O que uma televisão conectada é capaz de fazer?

Atenção: é um erro comum acreditar que um televisor conectado é capaz de realizar qualquer tarefa online. Na realidade, a abrangência no mundo da internet depende do poder de cada TV.

Muitos aparelhos são bastante básicos, permitindo apenas acesso a um ou outro serviço e rede social. Consulte as especificações do modelo desejado para ter uma ideia do que ele é capaz.

Os modelos mais completos são os que permitem, como já mencionamos, a instalação de aplicativos. Isso quer dizer que são compatíveis com um número muito maior – e expansível – de serviços.

Alguns recursos de comunicação, como a postagem via Twitter e Facebook, acrescentam uma camada social muito bem-vinda à TV. E muitas delas tem como acessório uma webcam especial que permite, por exemplo, a comunicação via Skype, bacana para famílias grandes com membros distantes ou teleconferências em vídeo.

Uma Smart TV substitui um computador?

Por mais inteligente que seja, uma televisão não substitui um computador no acesso online. A TV, por exemplo, é muito mais confortável para assistir vídeos, mas a navegação é mais incômoda, já que a digitação não é muito prática nos controles convencionais.

Muitas fabricantes estão encontrando soluções mais inteligentes que o uso do controle remoto para navegar, como tecladinhos completos que facilitam a digitação.

E, é lógico, um computador vai bem além do consumo multimídia, motivo pelo qual uma SmartTV é desejável, mas em momento algum afastará a sua necessidade de ter um computador, mesmo que seja apenas para a hora do lazer.

Veja Também

Comentários

Mais Acessados

curta nossa página