E o Oscar foi (repetidas vezes) para…

A edição 2014 da maior premiação do cinema mundial, o Oscar, vai acontecer no dia 02 de março (sim, em pleno Carnaval), em Los Angeles. Esse ano a entrega do Oscar será apresentada por Ellen DeGeneres, atriz e apresentadora muito conhecida do público americano. Para os cinéfilos, a chance de ver no tapete vermelho — e na divertida cerimônia — astros de todos os tempos, mas até para os não tão fervorosos, é a chance de descobrir obras relevantes e bem conceituadas.

Oscar 2013

Se você — como eu — não dispensa uma pipoca acompanhada de um bom filme, por que não lembrar dos maiores clássicos da história do cinema? Alguns provavelmente você já viu. Mesmo assim, é uma grande chance para quem quer relembrar os títulos mais premiados do mundo.

E aí, de quantos desses recordistas você se lembra?

Os queridinhos de Hollywood
Ben-Hur foi o primeiro grande premiado, o primeiro recordista a abocanhar não 3, não 6, não 9, mas 11 estatuetas do Oscar. ON-ZE. Do melhor filme de 1959 à melhor trilha sonora, Ben-Hur só não levou uma das categorias pelas quais foi inscrito. Charlton Heston no papel principal também recebeu o prêmio de melhor ator. Por conta de tudo isso, esse épico com pitadas religiosas é tido como um dos grandes filmes do gênero e um dos maiores de toda a história do cinema.

Titanic - Vencedor de 11 estatuetas do Oscar

Mas a galera gosta mesmo é de histórias tristes, e o depois de Ben-Hur, o próximo filme a ganhar 11 Oscars veio das mãos de James Cameron (o cara que dirigiu o ultra-premiado Avatar e mostrou que o que ele toca vira ouro) em 1997. O navio que afunda, Titanic, recebeu personagens marcantes. Jack (Leonardo DiCaprio) e Rose (Kate Winslet) interpretaram o romance fictício em uma história real que rendeu 11 dos 14 prêmios aos que foi inscrito, entre eles Melhor Filme, Melhor Diretor e Melhores Efeitos, que trouxeram um alento para quem queria mesmo ver os eventos trágicos, e não o relacionamento de dois pombinhos em alto mar.

A marca estabelecida por Ben-Hur e equiparada por Titanic nunca foi superada. Mas em 2003, o diretor de filmes Peter Jackson garantiu ao filme O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei – o terceiro de uma trilogia de aventura épica adaptada dos livros do escritor e professor de línguas J. R. R. Tolkien — outras 11 estatuetas. Não fosse a alta qualidade — acompanhada também nos dois primeiros filmes da série — muitos não acreditariam que o diretor de filmes classe B como Fome Animal chegaria ao topo de forma tão triunfante. Foi o primeiro filme de fantasia a levar o Oscar de Melhor Filme.

O homem, o mito

Walt Disney

Achou impressionante o número de estatuetas ganhas com Ben-Hur, Titanic e O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei? E se eu te disser agora que um rapaz foi capaz de superar essa marca em ON-ZE? O nome dele é Walt Disney, o criador do rato mais famoso do mundo (não, não é o Ratatouile, molecada nova, é o Mickey!).

O criador da Turma do Tio Patinhas pode ser definido como “O Cara” e levou 22 Oscars em sua carreira. Foi o primeiro a levar 4 Oscars sozinho em um ano só e foi nomeado “apenas” 59 vezes. Acha 22 poucos? Calma, ele levou alguns póstumos também, para mostrar que nem a morte foi capaz de pará-lo nas premiações. Foi tanto prêmio que existe uma página da Wikipédia (uma lista imensa) só dos feitos do mestre que renderam nomeações e premiações do Oscar.

O que Disney fez de tão importante? Ele só revolucionou o mundo da animação no cinema. Se não fosse ele, provavelmente hoje o cinema seria diferente e as crianças não teriam criações estupendas como os filmes da Disney, ou da Pixar, ou de qualquer outra que bebeu na mesma fonte.

Veja também:

Oscar – Os melhores filmes da década!
Confira os indicados ao Oscar 2014 no Pontofrio.com

Mais talentos individuais

Grandes recordistas dependem principalmente de equipes imensas. Mas o legal do Oscar é reconhecer, também, o talento individual. Você viu aí no Sr. Disney que isso é possível, e muitos outros chegaram a marcas impressionantes (ainda que Disney tenha sido o único a atingir a marca de 22, é verdade!).

O diretor John Ford é o mais premiado diretor da história da Academia. Não conhece? Pergunte ao seu pai ou seu avô. Ford dirigiu mais de 140 filmes em sua carreira e foi um dos grandes dos filmes de Faroeste. Levou quatro Oscars de melhor direção, sendo um deles em 1941,  no filme Como era Verde o meu Vale. Esse filme merece menção: concorreu e ganhou de Cidadão Kane, considerado por muitos, o melhor filme da história, dirigido por Orson Welles.

Na atuação, o ator mais premiado é, na realidade, uma atriz. Katharine Hepburn é a única a ter — depois de ter sido nomeada à categoria Melhor Atriz por 12 vezes — garantido quatro estatuetas para a sua coleção pessoal. Seu primeiro prêmio foi em 1934, com Manhã de Glória, além de ter repetido a façanha em 1968, em Adivinhe Quem Vem Para Jantar; em 1966, com O Leão no Inverno, onde contracena com o também grandioso e saudoso Peter O’Toole (se você gosta de Ben-Hur, assista o também premiadíssimo Lawrence da Arábia, com O’Toole); e Num Lago Dourado, em 1982. E você pensava que a Meryl Streep, com seus dois Oscar de melhor atriz e um de atriz coadjuvante fosse a mais bem cotada de Hollywood, hein?

O compositor John Williams

O compositor John Williams não tem o recorde de Oscars recebidos, mas tem de nomeações. O cara responsável por trilhas sonoras muito queridas de filmes como Indiana Jones, Superman, E.T., Star Wars, Harry Potter e muitos outros. O músico tem 80 anos e é a pessoa viva com o maior número de indicações: 48. Ganhou por Tubarão, Star Wars, E.T. e a Lista de Schindler.

Com tantas dicas, agora você tem desculpas para abarrotar sua estante de clássicos que agradarão toda a família. E fôlego mais que suficiente para aguentar a ansiedade até que a premiação revele os melhores filmes do ano! Divirta-se!

Veja Também

Comentários

Mais Acessados

curta nossa página