Os clássicos dos anos 90: brinquedos, desenhos, novelas e muito mais | Blog eGlu

Uma fascinante lembrança dos brinquedos dos anos 90

Por

Adriano Camargo

Nada como acordar sem a preocupação de ter que correr para tomar o Toddy na caneca e colocar o uniforme do colégio para mais um dia de aula. Lucas despertava em uma quinta-feira da década de 90 e tinha a felicidade estampada nos olhos. Isso era fruto do feriado prolongado que passaria curtindo com os vizinhos, primos e Laura, sua irmã mais velha.

Lucas, um verdadeiro espoleta, se levantou tacando o travesseiro na irmã, carinhosamente chamada de Laurinha, devido ao seu corpo “miúdo”. Conhecendo as peraltices do irmão, Laura nem ligou, mas, como tinha acordado, aproveitou para pegar a Mola Maluca que havia deixado embaixo da cama desde a noite anterior. Logo a largou, pois estava se esquecendo de alimentar seu Bichinho Virtual Tamagotchi, que precisava de cuidados, caso contrário iria morrer.

brinquedos decada 90 alegria

Os brinquedos que fizeram a alegria de uma geração!

A campainha toca na casa da família Rodrigues. Era Marcos, também chamado de Sardinha devido às sardas no rosto, o vizinho da casa da frente, querendo brincar com os Tazos que colecionavam. Viviam comprando salgadinhos da Elma Chips na quitanda da esquina, do Seu Osvaldo, só para ter os tazos, que traziam personagens da Looney Tunes. Mas essa brincadeira ficaria para outro dia, pois Lucas não queria perder a chance de ver os desenhos que passavam na TV Colosso. Como estudava na parte da manhã, dificilmente tinha essa oportunidade, além de adorar ouvir a frase que antecedia o almoço: “Atenção, tá na hora de matar a fome, tá na mesa pessoal!”.

Laurinha já adentrava a adolescência, mas não largava seu boneco de cor roxa, chamado Melocoton, um personagem que tinha a fama de ser comilão e atrapalhado, o parceiro da apresentadora Eliana, do programa do SBT, Bom Dia & Companhia.

Enquanto assistia a um dos seus desenhos preferidos, Pink e Cérebro, Lucas tinha nas mãos um de seus xodós, o minigame portátil com o jogo Tetris, onde passava longos períodos de diversão.

Os desafiantes jogos de tabuleiro!

brinquedos anos 90 jogos tabuleiro

Criatividade, desafios e muita diversão com os jogos de tabuleiro!

Enquanto isso, no rádio relógio da cozinha, sua mãe ouvia as histórias contadas pelo radialista Eli Corrêa no quadro “Que Saudade de Você”, os irmãos aguardavam seus primos para brincarem no período da tarde com diversos jogos de tabuleiro. Ao chegarem, a primeira disputa foi com o jogo War, cujo foco era conquistar territórios e continentes, precisando ter muita estratégia e sorte com os dados.

Na sequência, eles resolveram brincar com algo mais dinâmico, o Cara Maluca. Nesse jogo, eles precisavam montar o rosto visto em uma carta com suas características físicas, isso antes que o tempo terminasse. Depois resolveram brincar com o Quest, um jogo educativo de perguntas e respostas sobre conhecimentos gerais, no qual o ganhador seria aquele que mais acertasse as questões.

O primo Artur, que tinha a mesma idade de Lucas, combinou que em sua próxima visita levaria o Combate, um jogo de estratégia e raciocínio, em que se comanda um exército com o intuito de capturar a bandeira inimiga, além do jogo de cartas, Uno.

Renata, irmã de Artur, passou a brincar com Laurinha e suas bonecas: uma Chiquitita, uma Hello Kitty, além de uma Suzi com roupinhas que vivenciavam diversas ocasiões. Enquanto isso, os meninos trocavam seus Geloucos repetidos. Os monstrinhos engraçados e esquisitos recebidos em troca de várias tampinhas de Coca-Cola.

Com os primos indo embora, Lucas foi assistir ao desenho dos Cavaleiros do Zodíaco e ao seriado japonês Changeman, ambos na Rede Manchete. Após voltar da quitanda, Laura abria seu Kinder Ovo olhando atentamente e torcendo para que o brinquedo não fosse repetido.

A chegada da noite era o momento em que a família se reunia para acompanhar as novelas. Lucas e Laura adoravam, principalmente, as que passavam no horário das sete da noite na Rede Globo. Já haviam assistido anteriormente A Viagem, O Mapa da Mina e Vamp, uma das suas preferidas. Mas, ultimamente, não perdiam um capítulo da divertida Quatro por Quatro, enquanto o garoto era apaixonado pela Babalu, vivida pela atriz Letícia Spiller, Laurinha gostava de ver o Raí, personagem interpretado por Marcelo Novaes.

brinquedosanos 90 felicidade emoção boneca

Brinquedos que simbolizam emoções!

Depois do jantar, Lucas brincava com seu carrinho de controle remoto em uma parte do quarto, enquanto sua irmã fazia desenhos no Traço Mágico. Usava e abusava da criatividade com seus dois botões e, sempre que quisesse apagá-los, bastava sacudir a lousa para fazer um novo desenho.

Os videogames, uma diversão eletrônica!

brinquedos anos 90 febre videogames megadrive supernes playstation

Os jogos eletrônicos ganhavam cada vez mais seguidores com as melhorias gráficas e sonoras

No dia seguinte, Lucas acordou cedinho devido à ansiedade. Iria passar o dia na casa de seu outro primo, Ricardo, dois anos mais velho, e que tinha tanto o Mega Drive, da Sega, como o Super NES, da Nintendo. Ele sabia que seu primo tinha os games mais comentados pelos colegas de colégio, como Street Fighter, Mortal Kombat, Sonic, Mario Bros, Castlevania, Shinobi, Castle of Illusion, The Legend of Zelda, Megaman e muitos outros.

Vendo as notícias sobre o universo dos jogos, estavam apreensivos quanto ao fim da era dos consoles de 16 bits. As revistas sobre o tema nas bancas de jornal já informavam sobre o surgimento de um videogame feito pela Sony, que se chamaria PlayStation e rodaria os jogos em CD com uma enorme melhoria gráfica e sonora, dando adeus aos cartuchos.

O problema foi que, ao chegar até a casa de Ricardo, ficou sabendo que a empresa de energia elétrica estava fazendo manutenção da fiação na rua, pois um caminhão havia derrubado um transformador. Dessa forma, tiveram que se virar com outros brinquedos!

Seu primo adorava bonecos articuláveis e os mais recentes que havia ganhado eram os Power Rangers, idênticos aos personagens da série que passava na TV. Para que a brincadeira ficasse mais legal e recheada de personagens, eles juntaram à ação os bonecos do Batman, das Tartarugas Ninjas e do Cavaleiros do Zodíaco, que também faziam parte da coleção do primo. O problema é que sempre que os colocavam em pé e prontos para a brincadeira, o gato “Fofão” aparecia derrubando tudo.

brinquedos anos 90 skates dedo manobras

Faça manobras radicais sem medo de cair com os skates de dedo!

Como a luz não voltava, o jeito foi continuar se divertindo de outras maneiras e deixar os videogames para outro dia. Lucas aproveitou a coleção de skates de dedo que o primo tinha para realizar inúmeras manobras, mas sabia que sua vontade sempre foi a de subir em um skate de verdade.

Sua irmã Laura, que havia ficado em casa, se divertia com o “Meu primeiro Gradiente”, que ainda tinha a opção de gravação. Adorava ouvir suas fitas K-7 com músicas gravadas das rádios e cantá-las utilizando o microfone que acompanhava o brinquedo, como uma espécie de karaokê. Aproveitando que seu irmão não estava em casa, pode assistir aos videoclipes no programa Clip Trip, da CNT/Gazeta, que era apresentado por Beto Rivera, e até aproveitar para ver um filme que seu pai havia alugado na locadora do bairro em seu aparelho videocassete de 4 cabeças.

Doe seus brinquedos não utilizados!

brinquedos anos 90 doenão usados

Faça uma criança feliz doando seus brinquedos que não são mais usados!

Ao retornar da casa do primo, no fim do dia, Lucas resolveu dar uma arrumada no armário onde guardava os brinquedos. Tinha a consciência de que alguns não eram mais utilizados e resolveu separar para doar para a vizinha que tinha uma criança menor e não reunia condições financeiras para comprá-los. Depois de algum tempo de procura, separou um grande caminhão de madeira, o educativo e desafiador Jenga, que se resumia em montar uma torre com blocos para depois retirá-los do meio para colocá-los no topo da torre, sem que ela caísse. Achou um Fluffy feito de borracha, que era atirado para o alto como uma peteca, meio perdido no fundo da gaveta da irmã e resolveu também doá-lo, além de um boneco dos Bananas de Pijamas!

Devido ao fim de semana prolongado, muitos vizinhos de Lucas tinham viajado para aproveitar o feriado, então o jogo de taco que era jogado todos os sábados teve que ser adiado para outra semana. Lucas acabou chamando o Sardinha para disputar umas partidas de jogo de botão e trocou figurinhas do álbum do Campeonato Brasileiro. Além disso, trouxe o Boca Rica para juntos brincarem de colocar as fichas no boneco.

brinquedos anos 90 skate dedo skate

Relembre grandes momentos vividos com os brinquedos dos anos 90!

Logo depois de jogar um pouco de futebol no quintal, Lucas resolveu ir até a casa do Sardinha, que tinha comentado que seu primo havia deixado um skate em casa. E como sempre teve vontade de andar em um, não pensou duas vezes! Muito arteiro, Lucas não tinha qualquer preocupação e já foi logo subindo no nele.

A casa onde Sardinha morava tinha uma rampa para entrada do carro de seu pai e foi aí que Lucas acabou se dando mal. Resolveu pegar impulso nela e descer em cima do skate. Ao se desequilibrar quando passou por uma pequena saliência do piso, caiu batendo a canela no ferro de suporte do corrimão.

O grito de Lucas foi ouvido por muitos vizinhos da redondeza. Tão alto que o fez despertar do sonho que estava tendo! Olhou para o lado e viu sua esposa Carla olhando para seu rosto de maneira assustada, querendo saber por que gritava tanto enquanto dormia! Foi aí que entendeu que tudo que havia vivenciado sobre a infância na década de 90, os brinquedos e tudo mais, foi apenas um sonho!

Veja Também

Comentários

Mais Acessados

curta nossa página